O Portal Bancos de Angola

É um espaço informativo de divulgação e educação voltado ao sector bancário angolano, suas ofertas, promoções, entrevistas, matérias, cotações, etc. Não devendo ser interpretado como substituto das entidades reguladoras do sector financeiro.

Último comité de política monetária

Foi no dia 22 de Dezembro de 2016 que se reuniu-se o Comité de Política Monetária do Banco Nacional de Angola para analisar a evolução dos indicadores económicos, dando particular atenção aos sectores fiscal,  real, monetário e externo.

Além disso, a trajectória dos preços da economia nacional tomaram também um lugar de destaque, sendo que o CPM notou uma aceleração na inflação durante o mês de Novembro, podendo ser explicada pelo aumento pontual do preço das telecomunicações.

Vejamos os aspectos verificados pelo CMP do Banco Nacional de Angola.

EVOLUÇÃO DA ECONOMIA MONETÁRIA E FINANCEIRA NACIONAL

Durante o mês de Novembro do ano passado, a taxa de inflação mensal foi de 2.13%, enquanto em Outubro havia sido de apenas 1.79%, de acordo com o Índice de Preços no Consumidor da província de Luanda, a qual foi publicada pelo Instituto Nacional de Estatística.
Um dos grandes contributos para este aumento deve-se à classe das Comunicações, que foi de 0.57%. Se não fosse esta contribuição negativa do sector das telecomunicações, a inflação estaria situada em 1.57%, o que revela uma desaceleração do ritmo de crescimento dos preços na nossa economia.
Fazendo uma análise do último ano, podemos afirmar que a inflação dos últimos 12 meses situou-se em mais de 41%, sendo que:
  • Comunicações; Bens e serviços diversos, Vestuário e calçado foram as classes que mais variaram
  • Comunicações, Bens e serviços diversos, Alimentação e Bebidas não alcoólicas foram as classes que mais contribuíram para a inflação
  • Província de Cunene foi aquela que registou uma maior taxa de inflação mensal, situando-se em 3.11%
  • Província do Bié foi aquela que registou uma menor taxa de inflação mensal, atingindo apenas 1.41%
  • LUIBOR Overnight viu as suas taxas percentuais aumentarem de 14.26% para 22.65% ao ano, sendo que nas maturidades de 3 a 12 meses essas taxas ficaram respectivamente em 16.04% e 18.15% ao ano
  • Diminuição de 0.94% do crédito à economia
  • Crescimento de 1.33% do crédito bruto ao Governo central
  • Contracção em 2.24% dos depósitos do Governo no sistema bancário
  • Diminuição de 0.33% dos meios de pagamento representados pelo agregado M2 em Novembro
  • Expansão de 18.21% dos meios de pagamento representados pelo agregado M2 nos últimos 12 meses
  • Contracção de 3.48% da base Monetária Restrita em MN (diminuição da liquidez económica)
  • Aquisição de divisas no valor de USD 1.304,00 milhões no mercado cambial no mês de Novembro, sendo que desses, USD 1.110,00 milhões ao BNA, e o restante aos seus clientes
  • A taxa de câmbio média do Kwanza face ao Dólar manteve-se inalterada, em Kz 165,90.

COMITÉ DE POLÍTICA MONETÁRIA: Decisões

Depois da análise feita, e a qual encontra-se resumidamente nos parágrafos anteriores, o CPM (Comité de Política Monetária) constatou que a inflexão no comportamento mensal dos preços foi pontual, e por essa razão decidiu:
  • Manter a Taxa de juro Da Facilidade Permanente de Cedência de Liquidez (20% / ano)
  • Manter a Taxa de Juro da facilidade Permanente de Absorção de Liquidez a 7 dias (7.25% / ano)
  • Manter a taxa básica de Juro (BNA) em 16% / ano

Assim, o BNA continua a encorajar os agentes económicos a aumentarem os seus esforços no que toca ao papel que desempenham, devendo sempre contribuir para a estabilidade dos preços da economia nacional.

Aguardamos agora a próxima reunião do Comité de política Monetária, a qual se irá realizar no próximo dia 30 de Janeiro de 2017.




Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

error: Conteúdo Protegido !!