O Portal Bancos de Angola

É um espaço informativo de divulgação e educação voltado ao sector bancário angolano, suas ofertas, promoções, entrevistas, matérias, cotações, etc. Não devendo ser interpretado como substituto das entidades reguladoras do sector financeiro.

Transferências por cartão nas multicaixas triplicam nos últimos 3 anos

O número de transferências por cartão nas multicaixas triplicou nos últimos três anos. Este facto fez com que as filas nas instituições bancárias tenha diminuído.

Fora de cogitação está a possibilidade de fraude no sistema de transferências bancárias nos multicaixas. A EMIS garante total fiabilidade nos serviços.

Grandes filas afastam pessoas para os multicaixas

A grande razão deste aumento tem a ver com a grande dificuldade que as pessoas sentem quando se deslocam às instituições bancárias para fazer transferências.

As grandes filas, e o tempo de espera, faz com que cada vez mais pessoas se dirijam aos multicaixas para efectuar a transacção.

No entanto, e apesar do grande sucesso deste serviço, a EMIS reconhece que o serviço às vezes se encontra indisponível, sobretudo aos fins-de-semana. Esta situação deve-se ao encerramento das operações contabilísticas nos bancos às 18h00.

Neste caso, os bancos deixam de estar ligados à Internet, e por essa razão as transferências ficam impossibilitadas.

A EMIS, em conjunto com o Banco Nacional de Angola (BNA) estão a tratar desse problema. O BNA já publicou no Diário da República normas e procedimentos a serem seguidos pela EMIS e pelos bancos, de forma a garantir o serviço online bancário de forma ininterrupta.

A EMIS também salientou que o serviço de disponibilização de notas nos ATM’s aos fins-de-semana ainda tem muito que melhorar, em particular nas periferias e no interior.

Este problema tem como principal responsável o facto da rede de ATM ter uma distribuição assimétrica, desfavorecendo o interior do país e as cidades periféricas.

Para resolver este problema, estão a implementar um mecanismo de abastecimento mais selectivo dos ATM’s. Isto irá melhorar o serviço de dispensação de notas.

Em mesa está também a possibilidade de introduzir levantamento de importâncias diferentes em TPA de comerciantes.

Durante os fins-de-semana, a rede muticaixa chega a dispensar mais de 15 mil milhões de kwanzas.

Quanto às anomalias nos multicaixas, a EMIS – Empresa Interbancária de Serviços – afirma que estas se devem a vários factores, entre eles a exposição a poeiras, a quebra de energia eléctrica, a qualidade das notas, e a quebra de comunicações.

Isto faz com que, por vezes, o ATM não dispense o dinheiro que foi solicitado pelo cliente, mas que o valor seja igualmente debitado da conta.

Apesar desta situação, o sistema multicaixa já se encontra preparado para regularizar a situação nas 24 horas seguintes, e fazem a restituição do valor na conta do cliente.

De acordo com os dados da EMIS, cerca de 95% das anomalias apresentadas no levantamento de notas é resolvido automaticamente.




Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Website Protected by Spam Master


error: Conteúdo Protegido !!