O Portal Bancos de Angola

É um espaço informativo de divulgação e educação voltado ao sector bancário angolano, suas ofertas, promoções, entrevistas, matérias, cotações, etc. Não devendo ser interpretado como substituto das entidades reguladoras do sector financeiro.

Transacções em Bolsa registaram forte alta

banca angola

fonte:JA
O volume de transacções de Março na Bolsa de Dívida e Valores de Angola (BODIVA) foi de 23 mil milhões de kwanzas, pela transacção de 116.160 Obrigações e Bilhetes do Tesouro, anunciou a instituição em nota enviada ontem ao Jornal de Angola.
A BODIVA declarou que as transacções foram registadas pelo Banco de Fomento Angola (BFA),Banco Angolano de Investimentos (BAI), Standard Bank Angola (SBA), Banco Millennium Angola (BMA), Banco de Negócios Internacional (BNI) e Banco Privado Angola (BPA), com quotas de mercado de 39 por cento, 26 por cento, 22 por cento, nove por cento, dois por cento e um por cento, respectivamente.
Em Fevereiro, a BODIVA negociou 94.376 Obrigações e Bilhetes do Tesouro por 19 mil milhões de kwanzas, em operações intermediadas pelo BFA (49,45 por cento), BAI (21,99 por cento), SBA (18,41 por cento), BMA (9,01 por cento) e BPA (1,14 por cento). Em Janeiro, a Bolsa vendeu 171.963 milhões de títulos públicos em operações avaliadas em 33 mil milhões de kwanzas e intermediadas pelo sistema bancário.
Até ao final de Março, o volume de transacções da BODIVA foi de 75 mil milhões de kwanzas mas, entre Maio de Julho de ano passado, quando realizou operações avaliadas em 37.920 milhões de kwanzas, a Bolsa angolana foi considerada a 11.ª praça angolana em volume de negócios.
“É resultado estimulante e que diz muito do potencial de negociação do mercado interno, caso se tenha em conta que estamos apenas no mercado de dívida pública e não ainda na bolsa de valores”, afirmou à Angop o administrador executivo da Comissão do Mercado de Capitais, Patrício Vilar.

Banco Económico

O Banco Económico (BE) anunciou na sexta-feira, em nota de imprensa, que foi admitido como membro da Bolsa de Dívida e Valores de Angola, estando habilitado a intermediar a venda de títulos públicos e papéis. Um acordo para a integração do banco na BODIVA foi assinado na quinta-feira e autoriza a realização de operações sobre valores mobiliários emitidos pelo Estado ou por empresas angolanas, por conta própria ou de terceiros, junto dos seus clientes e de instituições financeiras.
Na nota, o Banco Económico considera que o registo como membro da Bolsa de Dívida e Valores de Angola permite acrescentar mais uma instituição bancária à lista de entidades autorizadas a transaccionar Obrigações do Tesouro (OT) e outros títulos de rendimento fixo, possibilitando que mais um agente de mercado tenha acesso à mesma informação, com total transparência de preços e condições. O presidente da comissão executiva do Banco Económico, Sanjay Bhasin, que assinou o acordo com o seu homólogo da Bolsa de Dívida e Valores de Angola, Pedro Pita Groz, afirmou que a integração na Bolsa é um importante passo na estratégia de negócio, dado que permite transaccionar activos de dívida pública nos mercados financeiro e interbancário.
“Esta é uma oportunidade para captar novos investidores para os mercados regulamentados de valores mobiliários, bem como para estimular um maior desenvolvimento sustentável das actividades económicas”, afirmou Sanjay Bhasin.

Venda de títulos

Pelo menos seis bancos intermedeiam as transacções de títulos, estando entre eles o Banco de Fomento Angola (BFA), Banco Angolano de Investimentos (BAI), Standard Bank Angola (SBA), Banco Millennium Angola (BMA), Banco de Negócios Internacional (BNI) e Banco Privado Angola (BPA).
O Banco Económico opera uma rede de 70 balcões, em 16 províncias do país, aos quais se juntam ainda sete centros de empresas nas capitais provinciais de Benguela, Cabinda, Huambo, Huíla e Luanda.
A Bolsa de Dívida e Valores de Angola é responsável pela implementação e gestão de uma plataforma de negócios que permite a transacção, em mercado secundário, de títulos do tesouro, obrigações corporativas, acções, unidades de participação de fundos de investimento e outros valores mobiliários.




Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

error: Conteúdo Protegido !!