O Portal Bancos de Angola

É um espaço informativo de divulgação e educação voltado ao sector bancário angolano, suas ofertas, promoções, entrevistas, matérias, cotações, etc. Não devendo ser interpretado como substituto das entidades reguladoras do sector financeiro.

Porque alguns novos artigos serão “premium” e de acesso restrito?

Sentimos a necessidade de publicar este conteúdo por formas a esclarecer os nossos leitores sobre os motivos da implementação desta nova categoria, os “Artigos Premium” uma vez que o PBA (Portal Bancos de Angola) é um site sem fins lucrativos e essa idéia à princípio pode parecer contraditória, por favor atente aos esclarecimentos abaixo.

Proque foi criada esta categoria?

Desde o início das actividades do PBA na internet, todos os gastos administrativos e operacionais têm sido custeados unicamente pelo seu Administrador. Talvez se pergunte, que despesas serão estas…?

Tenha por favor em consideração que para o mantimento de um site online como o PBA precisa de cobrir algumas despesas como: o registo de domínio .co.ao , a hospedagem de emails, a hospedagem do site, o designer, eventualmente programadores, e os colaboradores do portal que não recebem salários porém têm a necessidade de ajudas de custo para a cobertura de despesas operacionais como transporte e comunicação.

Em função do aumento do custo de vida em Angola, fica cada vez mais difícil para o administrador do PBA cobrir todas estas despesas, tendo inclusive pensado em desistir do projecto em função de suas outras responsabilidade, porém e contacto com alguns leitores mais assíduos procurou encontrar uma solução mais viável e que não prejudicasse os leitores.

A Solução sugerida por alguns leitores

Foi sugerido por alguns leitores em debates nas redes sociais que o portal deveria ter serviços premium em que os próprios leitores interessados podessem pagar taxas básicas para acesso à determinados privilégios, mas salvaguardando sempre que o conteúdo gratuito continuasse a ser publicado, avaliou-se esta possibilidade e implementou-se ao dia 16 de Fevereiro de 2016, até esta data com apenas um artigo premium publicado.

Características do Serviço de Artigos Premium (Ver Exemplo)

Os artigos premium, são artigos de alto teor investigativo, prático, e de opinião do PBA e consultores qualificados, sobre determinados temas de interesse específico para pessoas que buscam informação técnica ou prática.

Estes conteúdos não envolvem mantérias educativas ou seja, artigos de educação financeira, literacia bancária, etcestes para o acesso a estes não é cobrada qualquer importância, e igualmente para as notícias, porém, estão restritos alguns temas que o PBA irá produzir direccionados para a acção de artigos premium, acessíveis por meio de uma taxa em kwanzas equivalente a menos de USD 1,95.

Realça-se novamente, mais de 98 % do conteúdo do site continuará a ser disponibilizado gratuitamente.

Algumas Reações Positivas

Deparámo-nos hoje com uma situação agradável em que um leitor do portal ao tomar conhecimento da implementação destes artigos premium ligou para obter esclarecimento, e depois de enquadrado no senário actual do PBA, sentiu-se motivado a agir comprometendo-se à depositar informal e mensalmente o valor equivalente ao pagamento para acesso a um artigo premium para contribuir para a continuidade do PBA, e manifestou ainda o desejo de não proceder ao envio do comprovativos de pagamento, uma vez que seria um acto voluntário em com únicas intenções na permanência deste plataforma de informação.

Outras Reacções não muito positivas

Deparámo-nos ainda hoje com outra situação pouco agradável, de um de nossos subscritores de newsletter. O mesmo manifestou seu descontento por meio de duas frases pouco motivadoras em resposta ao primeiro artigo premim. O portal de seguida entrou em contacto via email, agradeceu o contacto, esclareceu a finalidade dos valores que seriam arrecadados e pediu que se possível o leitor(a) sugerisse medidas que ajudariam a manter o portal. Não obteve resposta inicialmente, mas ao longo do dia verificou-se que o(a) mesmo(a) cancelou a sua subscrição de newsletter.

Embora tenha sido um caso isolado, isso nos deixa muito tristes, pois este leitor com certeza era um elemento muito útil para a nossa lista de contactos de assinatura da newsletter.

E realçamos aqui que os leitotes são e são o nosso principal foco e nossa maior fonte de motivação.

Supomos que eventualmente algumas outras reacções negativas terão surgido em privado, porém, viemos por meio deste informativo esclarecer que:

  • Os artigos premmium constituirão menos de 2% do conteúdo publicado
  • Outros mais de 98% do conteúdo continuará a ser publicado e disponibilizado gratuitamente
  • As notícias continuarão a ser publicadas gratuitamente
  • As perguntas de leitores e dúvidas continuarão a ser respondidas.
  • Todos os outros benefícios do portal dos Bancos de angola continuarão a estar disponíves gratuitamente.

Agradecimento

Agradecemos muito a todos os leitores, são as vossas visitas que nos motivam a trabalhar, são as vossas críticas que ajudam a melhorar o nosso desempenho, portanto continuem a sugerir temas para serem abordados no portal, esperamos cada vez mais contribuir para a vossa bagagem intelectual no âmbito dos bancos de Angola.

Atenciosamente por: Stélio Feijó – Administrador do Portal dos Bancos de Angola




4 thoughts on “Porque alguns novos artigos serão “premium” e de acesso restrito?

  1. Pedro Kulamambo

    Bom dia meus Caros,

    Quanto a situação abaixo, acrescento dizer que o PBA (Portal Bancos de Angola) tem sido uma grande fonte de informação para mim e muitos dos outros leitores. Logo que recebi a mensagem (Email) de que teríamos de contribuir um valor de pelo menos AKZ 300,00, na verdade fiquei inquietado, mas contudo decidi ligar, e obtive algumas informações que convenceram-me e ao mesmo tempo tomei uma motivação de que temos que desta forma contribuir. As nossas contribuições deve-se ao facto de manter viva e resistente a nossa fonte de informação (PBA) sobre os Bancos de Angola, ou até mesmo as informações inerentes sobre as situações económicas e financeiras dos Bancos da nossa Praça. Por esta via, também gostaria de deixar um apelo aos demais leitores, que não se trata de um negócio com fins lucrativos, é necessário que percebamos bem. Eu assumo o meu compromisso em fazer mensalmente as minhas contribuições.

    MC
    Pedro Kulamambo

    Reply
    1. BancosdeAngola Post author

      Caro Sr. Pedro, antes de mais agradecemos pela resposta.

      Relativamente ao seu contributo, ficamos felizes de saber que a nossa intensão principal tenha sido percebida, a sustentação e continuação do PBA.

      Reiteramos que os leitores continuarão a ter acesso à informação gratuitamente, então não faz sentido desistir do portal apenas porque 1% da informação é de acesso condicionado.

      Aproveitamos para agradecer também por ser um leitor assíduo do nosso portal.

      Reply
  2. Anjo Gabriel Vicente

    Tive contacto com o banco sobre depositos perdidos mas a mensagem me deixa muita duvida porque nao tenho o saldo.

    Reply
    1. Stélio Feijó Post author

      Saudações prezado, se fez um depósito basta indicar a data, o montante e o loca, se der tudo certo, vamos enviar-lhe os dados para acesso

      Reply

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

error: Conteúdo Protegido !!