O Portal Bancos de Angola

É um espaço informativo de divulgação e educação voltado ao sector bancário angolano, suas ofertas, promoções, entrevistas, matérias, cotações, etc. Não devendo ser interpretado como substituto das entidades reguladoras do sector financeiro.

Já foram apresentados os órgãos sociais do BPC

Os órgãos sociais do BPC (Banco de Poupança e Crédito) foram apresentados formalmente ontem, dia 30, por Archer Mangueira, ministro das Finanças, em Luanda, depois da Assembleia Universal de Accionistas que havia sido realizada no dia 24.

Archer Mangueira foi o responsável por presidir a cerimónia, em representação dos accionistas do BPC, cerimónia essa que foi testemunhada por Valter Filipe da Silva, governador do Banco Nacional de Angola, assim como por outros membros pertencentes à equipa económica do Governo.

Órgãos Sociais do BPC

Os órgãos sociais do BPC foram apresentados, seguindo-se a lista seguinte:

MESA DA ASSEMBLEIA GERAL

  • Presidente – Abílio de Almeida Gomes
  • Vice-Presidente – José Manuel Chivala
  • Secretário – Daniel Mateus Fio

CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO

  • Presidente do Conselho de Administração e Presidente da Comissão Executiva – Ricardo Daniel Sandão Queirós Viegas D’Abreu.
  • Administradores Executivos – Pedro Sérgio da Costa Pitta Groz; Carlos Manuel de Carvalho Rodrigues; Marília de Fátima Trindade Viana Poças; Luis Henriques Fernandes; Óscar Rodrigues; Adilson Gabriel Alves Catala.
  • Administradores Não Executivos – Alcides Horácio Frederico Safeca; Júlio Ângelo da Cruz Correia; Nayole Cristina Cohen dos Santos (Independente); Djamila Huguete da Silva de Almeida Prata.

CONSELHO FISCAL

  • Presidente – Jorge Pedro Gonçalves de Carvalho Figueira
  • Vogal – Licínio de Freitas Vaz Contreiras
  • Vogal – Márcio de Jesus Lopes Daniel

Ricardo de Abreu, presidente do conselho de administração e presidente da comissão executiva do Banco de Poupança e Crédito, deixou claro o seu enorme compromisso, quer em termos pessoais, quer em termos de trabalho em equipa, com o desafio que é o BPC, de forma a restaurar o papel central que o banco tinha, além de restaurar a notoriedade da instituição.

Lembremos que o BPC é um dos principais parceiros financeiros do Estado, e por isso Ricardo de Abreu deixou clara a sua posição quanto à importância de se garantir um bom desempenho enquanto tal, reconduzindo a instituição a uma trajectória rentável e sustentável.

De acordo com o PCA e PCE, a prioridade passa pela reposição da capacidade operacional do BPC, de forma a que os clientes tenham novamente confiança no banco para a prestação de serviço integral, quer em termos particulares ou empresariais.

Ainda afirmou que o banco, em funções de intermediação, principalmente no que toca ao crédito, deverá ter uma capacidade de criar valor para o banco e para os clientes, mas sempre com a maior das prudências.

No final da cerimónia, Ricardo de Abreu ainda acrescentou que todos os clientes do BPC podem contar agora com uma gestão profissional, ética, e responsável.




Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

error: Conteúdo Protegido !!