O Portal Bancos de Angola

É um espaço informativo de divulgação e educação voltado ao sector bancário angolano, suas ofertas, promoções, entrevistas, matérias, cotações, etc. Não devendo ser interpretado como substituto das entidades reguladoras do sector financeiro.

Golpe nigeriano: como funciona e como se proteger

Nos últimos anos, vem se tornando bastante comum você receber e-mails de pessoas querendo do nada te dar milhões de dólares. Seria maravilhoso, alguém te escolher no meio de milhões de pessoas dizendo que confia em você e que está disposto a te dar uma parte de sua gorda poupança, não é?

Isso nada mais é do que um golpe conhecido como “Golpe nigeriano”
Acredite, este golpe é muito mais antigo do que a era da internet, teve início em torno de 1920 quando as informações ainda chegavam através de cartas, e segundo o site Snopes.com, especializado em desvendar boatos, lendas urbanas e outros tipos de mentiras que circulam pela Internet, o truque vem sendo aplicado com sucesso até os dias de hoje.
Também chamado de “Fraude 419”, devido ao número do artigo do Código Penal da Nigéria que trata deste tipo de crime (equivalente ao artigo 171 do Código Penal Brasileiro, referente ao estelionato), basicamente o golpe funciona da seguinte forma:
A vítima em potencial recebe uma comunicação oriunda supostamente da Nigéria, de Serra Leoa, da Costa do Marfim, ou mesmo de qualquer outro país, africano ou não.
A mensagem promete uma rica recompensa para quem ajudar o remetente a tirar de seu país uma soma milionária em dinheiro, que está retida por causa de um problema de ordem legal ou política.
Quem engolir a isca será solicitado a enviar sucessivas quantias em dinheiro para os golpistas, as quais serviriam para liberar certos papéis e transações. As quantias solicitadas variam, mas podem chegar a milhares de dólares. Sempre que a “fortuna” está prestes a ser liberada, surge um novo problema e o golpista pede mais dinheiro para resolvê-lo.
As pessoas que caem na fraude costumam ficar cegas pela possibilidade de receber milhões de dólares, por isso continuam a remeter os valores pedidos pelos criminosos, até perceberem que não há nenhuma fortuna a receber e que o dinheiro já enviado está perdido para sempre.

Calcula-se que bilhões de dólares já foram desviados por meio deste esquema. O serviço de inteligência britânico estima que, todos os dias, cinco americanos estejam no lobby de algum hotel de Londres aguardando a chegada de pessoas ligadas à fraude 419. Até mesmo um homicídio já foi cometido por causa desta fraude, quando um aposentado tcheco de 72 anos assassinou, em 2003, o cônsul da Nigéria, depois de ter perdido toda sua poupança com o golpe.
Recentemente, começaram a surgir variantes deste esquema, uma das quais é uma mensagem enviada por e-mail afirmando que o destinatário ganhou uma formidável quantia num concurso de loteria. Aqueles que acreditarem na mensagem também deverão pagar taxas para que tal quantia — inexistente — seja liberada.
Se não bastasse, além de tudo isso os criminosos usam nomes de grandes bancos como HSBC, Scotiabank informando que os valores estão em contas nestes bancos, nada mais é do que uma forma de aumentar a “segurança” e credibilidade por parte dos interessados em grana fácil.
Não respondam e-mails deste tipo, não depositem nenhuma quantia, já que não podemos proteger nossas caixas de e-mails ou mesmo tomar uma atitude em relação a isso, podemos nos mínimo nos cercar de segurança num golpe tão velho mas que ainda leva grana de muita gente.

(Por Marcos Marinho)
Indicabancos.com | marcosmarinho@indicabancos.com



consultoria e finanças com o brasileiro Marcos Marinho Autor de variados artigos em sites de renome no Brasil Proprietário e Administrador do Site: indicabancos.com


Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

error: Conteúdo Protegido !!