Search
24 de September de 2017
  • :
  • :

O Portal Bancos de Angola

É um espaço informativo de divulgação e educação voltado ao sector bancário angolano, suas ofertas, promoções, entrevistas, matérias, cotações, etc. Não devendo ser interpretado como substituto das entidades reguladoras do sector financeiro.

Fernando dos Santos negou envolvimento no caso BESA

O Presidente do parlamento, Fernando da Piedade Dias dos Santos, acaba de negar qualquer envolvimento seu no caso do antigo BESA (Banco Espírito Santo Angola), afirmando que nunca teve lá nenhuma conta. 

Há uns dias que circula uma lista em Luanda com alguns nomes que alegadamente eram de pessoas que deviam ao antigo Banco Espírito Santo Angola, que agora é o Banco Económico (fruto de uma intervenção estatal em 2014), precisamente pelo grande número de devedores.

Nessa publicação que já transpareceu para as redes sociais, consta o nome de várias figuras públicas, onde também se encontra o nome do presidente do parlamento angolano.

No entanto, e de acordo com as declarações feitas hoje por Fernando dos Santos, ele nunca havia pedido dinheiro emprestado ao BESA, e segundo o mesmo, nem mesmo uma conta aberta nessa instituição tinha.

Presidente do Parlamento reage a André Mendes de Carvalho

Hoje, durante uma assembleia no parlamento, o deputado André Mendes de Carvalho (Convergência Ampla de Salvação de Angola – Colisão Eleitoral) fez um comentário acerca de alguns dirigentes que estariam envolvidos no caso do antigo BESA, intervenção essa que mereceu uma reacção por parte do Presidente do parlamento.

Fernando dos Santos alegou que existem mecanismos legais e judiciais que poderão ajudar no esclarecimento desta questão, levantando ainda outra questão, afirmando que existem pessoas a aproveitarem-se do dinheiro dos angolanos.

BESA extinto em 2014 por crédito mal parado

Recordemos que o Banco Espírito Santo Angola foi extinto, em 204, exactamente pelo grande volume de crédito mal parado. Este grave problema, que levou à falência do BESA, mereceu uma intervenção estatal à data, por parte do Banco Nacional de Angola, depois do colapso do BES (Portugal), o qual era o accionista principal do BESA.

Actualmente estão a ser alvo de várias acções no Tribunal de Luanda várias empresas que deviam ao BESA, tendo sido reclamado o pagamento das dívidas com ameaça de penhora de bens.

Esta informação tem sido publicada pela 4ª secção da Sala Civil e Administrativa do Tribunal Provincial de Luanda em anúncios, estes publicados no Jornal de Angola.

Os anúncios em causa são assinados pelo juiz de Direito José de Freitas, e notificam as empresas devedoras, assim como os administradores devedores que se encontram em parte incerta, ou seja, não conseguem ser notificados nem encontrados, para que estes façam os devidos pagamentos (embora não se saibam as quantias nesses anúncios), onde se faz o aviso de que caso esse pagamento não seja feito, o processo seguirá para a penhora de bens.

De acordo com os dados publicados no final de Janeiro pela Lusa, o Banco Económico (antigo BESA), estaria a recuperar o crédito mal parado num valor total de 3,7 mil milhões de euros.




Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Website Protected by Spam Master


error: Conteúdo Protegido !!