O Portal Bancos de Angola

É um espaço informativo de divulgação e educação voltado ao sector bancário angolano, suas ofertas, promoções, entrevistas, matérias, cotações, etc. Não devendo ser interpretado como substituto das entidades reguladoras do sector financeiro.

Encontro nos EUA sobre investimentos em Angola

É já nos próximos dias 15 e 16 de Junho que um grupo de investidores norte-americanos e alguns técnicos da Unidade de Investimento Privado se vão encontrar em Washington com o intuito de assinarem um memorando de entendimento para projectos já seleccionados, os quais têm como principal objectivo impulsionar Angola nos sectores financeiro, transporte e agricultura. Maria Cruz referiu mesmo que este encontro é a prova do interesse dos investidores norte-americanos em Angola, assim como é prova da existência de vários projectos que se mostram viáveis de realização. Para tal, e de acordo com a própria, já foram angariados mais de 2 mil milhões de dólares parar o efeito.

Interesse na diversificação da economia em Angola

De acordo com ela, existe um interesse na diversificação da economia do país, principalmente com a potencialização de outras fontes de rendimento que não o petróleo, e as quais já existem no país, como o caso do café, cujo preço já ultrapassou o do barril de crude.

Ela lembrou ainda que para haver uma promoção do investimento, é necessário que se crie um bom ambiente de negócio.

maria Cruz anunciou também que a Câmara de Comércio EUA-Angola prevê um seminário organizado em conjunto com o BNA sobre anti-corrupção e boa governação. Como principal objectivo tem o de levar os investidores estrangeiros a partilharem a experiência de mercado internacional, principalmente no que toca à legislação e incentivo ao investimento.

Maria da Cruz avançou ainda que, com a baixa do preço do petróleo, em parceria com instituições governamentais, tem vindo a promover as potencialidade que já existem no país, junto das empresas norte-americanas, com o intuito de diversificar a economia nacional. Para tal, mobilizaram um grupo de financiadores que já estavam interessados em projectos em áreas distintas, como infraestruturas, agricultura, entre outras, cujo potencial é grande no país.

Ela ainda reiterou que o crescimento da economia nacional está baseada nas pequenas e médias empresas, e por isso é crucial que se apoie o crescimento e desenvolvimento deste tipo de empresas.

As maiores dificuldades da parceria entre as empresas angolanas e norte-americanas residem numa falta de conhecimento acerca das motivações dos parceiros por parte das empresas angolanas. Maria da Cruz afirmou que os investidores americanos são um dos mais sérios do mundo todo, até porque, para além de investirem no país, investem também bastante no potencial humano.

A Câmara de Comércio EUA – Angola foi criada em 1980, e tem como objectivos o de promover o comércio, mas também o investimento norte-americano no nosso país. Também é seu objectivo apoiar o desenvolvimento económico de Angola, havendo um incentivo à parceria entre empresas nacionais e norte-americanas.




Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

error: Conteúdo Protegido !!