O Portal Bancos de Angola

É um espaço informativo de divulgação e educação voltado ao sector bancário angolano, suas ofertas, promoções, entrevistas, matérias, cotações, etc. Não devendo ser interpretado como substituto das entidades reguladoras do sector financeiro.

Empresas espanholas vão ajudar a mudar modelo económico de Angola

As Empresas espanholas vão ajudar a mudar modelo económico de Angola, pelo menos assim o espera o ministro das finanças angolano, que pediu a representantes de 70 empresas espanholas para ajudar no processo de mudança do modelo económico, o qual estava até agora dependente do petróleo. 

Devido aos graves problemas que o país tem vindo a enfrentar com a crise do petróleo, encontra-se actualmente em total adaptação para um novo paradigma económico, com vista a tornar-se independente do preço do barril de crude.

Quem o afirma é Archer Mangueira, numa nota à imprensa, a qual foi difundida amplamente pelo Ministério da Economia de Espanha.

Embora Angola ainda esteja totalmente dependente da exportação de petróleo, e mesmo que o preço do crude tenha recuperado bastante nos últimos meses, é do conhecimento de Luanda que nunca mais haverá um regresso à situação que viviam anteriormente à crise petrolífera, e por isso exige-se uma adaptação total para um novo paradigma económico.

Empresas espanholas estarão na base de novo modelo económico de Angola

A ideia do ministro angolano é que as empresas espanholas poderão ajudar o país a voltar a ser um país multi exportador, e por isso explicou a mais de 70 representantes de empresas espanholas que conta com a sua ajuda para este processo de mudança.

É claro que Angola deverá alterar por completo o actual modelo económico vigente no país, devido à grande dependência do petróleo para sua estabilidade e crescimento.

Por essa mesma razão, é necessário que haja um investimento estrangeiro em sectores estratégicos, como o caso das energias-renováveis, infra-estruturas, saúde, sector agro-alimentar, e novas tecnologias.

Manuel Neto da Costa, Presidente do Banco de Desenvolvimento de Angola, reiterou a importância da estratégia que está a ser posta em prática pelo Governo para que se regularize a dívida que o país tem com empresas espanholas.

 Com a dívida paga, Manuel Neto da Costa, acredita que se criem boas expectativas para as empresas espanholas investirem no país.

Espanha está aberta a investimentos em Angola

Maria Poncela, secretária de Estado do Comércio espanhola, veio destacar o esforço que o país tem feito para conter a despesa pública, e veio reiterar que Madrid tem medidas à disposição das empresas espanholas para cofinanciamento de projectos que visem o investimento em Angola.

José María Lacasa, actual presidente da Confederação Espanhola das Confederações Empresariais, lembrou ainda que actualmente há aproximadamente 50 empresas espanholas com trabalhos em Angola, o qual é o segundo destino mais importante nos investimentos de Espanha na África subsariana.




Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Website Protected by Spam Master


error: Conteúdo Protegido !!