O Portal Bancos de Angola

É um espaço informativo de divulgação e educação voltado ao sector bancário angolano, suas ofertas, promoções, entrevistas, matérias, cotações, etc. Não devendo ser interpretado como substituto das entidades reguladoras do sector financeiro.

Durante a última semana, Angola reduziu em 62% a venda de divisas

Durante a última semana, o Banco Nacional de Angola – BNA – registou uma redução na venda de divisas de 62%, disponibilizando apenas 52.7 milhões de euros, aproximadamente 58.9 milhões de dólares. O BNA todas as semanas disponibiliza divisas para cobertura de vários serviços. Nos últimos tempos tem-se verificado uma descida contínua das divisas disponibilizadas. Esta semana acentuou-se ainda mais, apresentando uma redução de 62% face à semana anterior.

Queda de divisas na ordem dos 85.9 milhões de euros

De acordo com os dados dos mercados cambial e monetário do Banco Nacional de Angola em relação aos dados disponibilizados na semana anterior, verificou-se um queda acentuada, a qual se estima perto dos 86 milhões de euros.

Do total do valor disponibilizado, o Banco Nacional de Angola destinou 17.3 milhões de euros para Cartas de Crédito, sendo estes destinados à cobertura de operações dos Sectores de Bens Alimentares e Indústria. Também 13.4 milhões de euros foram destinados para a cobertura das operações de diversos sectores.

O Banco Nacional de Angola ainda disponibilizou 11.2 milhões de euros para cobrir operações no sector da saúde. Disponibilizou ainda 134.3 mil euros para operações de Ministérios e Organismos do Estado.

O BNA ainda dirigiu 10.6 milhões de euros para cobrir operações do sector da indústria.

De acordo com os últimos dados, apurados no final da semana passada, a taxa de câmbio média de referência para a venda de dólar americano no mercado cambial primário era de USD= AKZ166.747.

Quanto ao euro, a taxa de câmbio média de referência no mercado cambial primário esta a EUR=AKZ186.301.

O Banco Nacional de Angola ainda só está a disponibilizar euros. O dólar americano não está a ser disponibilizado, sendo que este só se consegue no mercado de rua, a preços bastantes inflacionados.

Mesmo o euro tem sido disponibilizado em pequeno número, apenas para cobrir as necessidades nacionais básicas. Espera-se que com a remodelação dos sistemas bancários a situação venha a melhorar, com a entrada do dólar novamente.




Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Website Protected by Spam Master


error: Conteúdo Protegido !!