O Portal Bancos de Angola

É um espaço informativo de divulgação e educação voltado ao sector bancário angolano, suas ofertas, promoções, entrevistas, matérias, cotações, etc. Não devendo ser interpretado como substituto das entidades reguladoras do sector financeiro.

Divisas nos bancos angolanos sobem mas continuam a ser apenas em euros.

2293518_770x433_acf_cropped

Fonte: Observador

 

O Banco Nacional de Angola (BNA) aumentou em cerca de 5% o volume de divisas vendidas semanalmente aos bancos comerciais.

O Banco Nacional de Angola (BNA) aumentou em cerca de 5% o volume de divisas vendidas semanalmente aos bancos comerciais, transações que há cinco semanas são feitas exclusivamente com moeda europeia.

De acordo com o relatório semanal do banco central sobre a evolução dos mercados monetário e cambial, no período entre 21 e 24 de março o BNA realizou vendas de divisas no valor de 136,9 milhões de euros, um aumento de quase sete milhões de euros face à semana anterior.

 Deste total, 79,8 milhões de euros foram vendidos em leilão de preço e destinaram-se à “cobertura de necessidades gerais de importação de bens alimentares”, acrescidos de 57,1 milhões de euros para garantir “operações de natureza distinta”.

A taxa de câmbio média de referência de venda do mercado cambial primário, apurada ao final da última semana, ficou-se nos 160,697 kwanzas por cada dólar e de 179,547 kwanzas por cada euro, ambas inalteradas face às semanas anteriores.

Paralelamente, devido à escassez de divisas e limitações aos levantamentos de dólares impostos nos bancos, o mercado informal, de rua, transaciona a nota de um dólar norte-americano a mais de 350 kwanzas.

Antes do início da crise da cotação do petróleo, no verão de 2014, cada kwanza valia cerca de 100 dólares. A moeda angolana já perdeu desde então cerca de metade do valor, com o acentuar das dificuldades financeiras, económicas e cambias decorrentes da quebra na entrada de divisas através da exportação de petróleo.

A política cambial angolana passou a ser definida pelo novo governador do BNA, Valter Filipe Duarte da Silva, empossado no cargo a 07 de março pelo Presidente da República, funções ocupadas desde janeiro de 2015 pelo antigo ministro das Finanças, José Pedro de Morais Júnior, exonerado a seu pedido.

Persiste no país a forte redução da disponibilidade de moeda estrangeira no país, sendo o montante vendido aos bancos limitado às necessidades mais urgentes do sistema bancário e que obrigam a autorização do banco central.

A falta de divisas, em função da procura, continua a dificultar, por exemplo, as necessidades dos cidadãos que precisam de fazer transferências para o pagamento de serviços médicos ou de educação no exterior do país ou que viajam para o estrangeiro.




Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Website Protected by Spam Master


error: Conteúdo Protegido !!