O Portal Bancos de Angola

É um espaço informativo de divulgação e educação voltado ao sector bancário angolano, suas ofertas, promoções, entrevistas, matérias, cotações, etc. Não devendo ser interpretado como substituto das entidades reguladoras do sector financeiro.

Cotação informal de dólar em queda nas ruas angolanas

A cotação do dólar nas ruas angolanas está em queda desde as eleições de 23 de Agosto. Actualmente, um dólar está a menos de 380 kwanzas, o equivalente a 1.95 euros. 

Desde as eleições gerais que comprar um dólar nas ruas de Luanda está mais barato. Antes de 23 de Agosto, o dólar-americano no mercado paralelo estava a rondar os 390 kwanzas, aproximadamente 2 euros.

Dólar baixa mas continua acima do dobro da taxa de câmbio oficial

Apesar da descida, o dólar no mercado paralelo ainda está acima do dobro do estipulado pelo Banco Nacional de Angola, para taxa de câmbio oficial, a qual se fixa nos 166 kwanzas há um ano e meio.

Hoje em dia conseguimos encontrar no mercado informal um dólar a ser vendido por 375 kwanzas, e a 380 kwanzas.

Lembre que em Junho deste ano o dólar chegou a atingir os 400 kwanzas na cotação de rua, o equivalente a 2.05 euros.

Nos primeiros dias do ano, o dólar chegou mesmo aos 500 kwanzas, aproximadamente 2.60 euros, sendo o maior pico apresentado este ano.

A vitória do MPLA, com 61% dos votos, a 23 de Agosto garantiu a maioria qualificada do parlamento. João Lourenço é o mais novo Presidente da República, o qual já tomou posse na passada terça-feira.

Ainda se mantêm as mesmas limitações quanto ao acesso a divisas nos bancos comerciais, mesmo nos casos de contas em moeda estrangeira.

É esta restrição e limitação das divisas que faz com esta situação de venda paralela aconteça. Para a maior parte das pessoas, quer nacionais, quer estrangeiros, é a única forma de conseguir dólares e euros no país.

Desde o fim de 2004 que a crise financeira e económica se instalou no país, por causa da quebra do preço do petróleo, o que significou uma queda para metade das receitas vindas da exportação de petróleo.

Isso fez com que o kwanza desvalorizasse face ao dólar. Em 2015 desvalorizava 23.4%, e no primeiro semestre de 2016 mais 18.4%.

As kinguilas entraram em acção a partir do momento em que a disponibilização de divisas foi encerrada. Em Abril, o governador do Banco Nacional de Angola condenou a actividade das kinguilas, mas a verdade é que elas ainda estão em plena actividade.

As taxas praticadas nas ruas já estiveram bem próximas dos 650 kwanzas/dólar.

Fonte: Diário de Notícias




Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

error: Conteúdo Protegido !!