O Portal Bancos de Angola

É um espaço informativo de divulgação e educação voltado ao sector bancário angolano, suas ofertas, promoções, entrevistas, matérias, cotações, etc. Não devendo ser interpretado como substituto das entidades reguladoras do sector financeiro.

Como fazer um crédito pessoal em Angola?

Credito Bancário Angola

Por: Stélio Feijó | Luanda

Antes de mais queremos agradecer-lhe por estar a ler nossa publicação Nº 100!

Uma das principais actividades dos bancos em Angola é o negócio do crédito, e ao passo que os consumidores bancários angolanos vão conhecendo as facilidades na adesão de produtos bancários, aumenta a procura pelos mesmos, por outro lado a falta de dinheiro para concretizar projectos pessoais, salários baixos, necessidades pontuais e o aumento do custo de vida faz com que cada vez mais pessoas precisem dinheiro de imediato e consequentemente recorram a créditos bancários.

Embora os créditos possam ser fornecidos por diferentes tipos de instituições, ou seja, instituições financeiras bancárias ou não, e existam várias modalidades, neste artigo daremos um conceito geral de crédito, porém vamos fixar a nossa atenção em apenas uma modalidade de crédito, o crédito pessoal ou crédito ao consumo no contexto dos bancos de angola.

Conceito Geral de Crédito

De maneira geral, um crédito é o instrumento pelo qual um banco, ou qualquer outra instituição financeira, disponibiliza fundos para uma pessoal singular ou empresa, com a promessa de esta última restituir na data de vencimento (normalmente acrescidos juros e/ou comisssões) e ainda contrai uma obrigação por assinatura, e fornece garantia/s.

Normalmente podemos classificar os créditos quanto ao prazo e quanto à modalidade. No que diz respeito à modalidade, temos:

Crédito Habitação, com condições específicas para fins de construção ou compra de uma habitação.

Crédito Automóvel, operações de crédito com condições específicas para aquisição de veículos.

Crédito pessoal ou Crédito ao Consumo, empréstimo para a aquisição de bens de consumo, realização de projectos pessoais e outros.

Cartões de Crédito, produtos baseados em cartões onde o cliente beneficia de um plafond, normalmente a cobrança obedece a ciclos, o cliente pode utilizar o montante disponibilizado e mais tarde numa data e na percentagem previamente acordada, o cliente poderá liquidar o montante utilizado acrescido de juros e comissões.

Quanto a sua classificação em relação ao prazo, os créditos podem ser de Curto Prazo, que são aqueles cujo prazo de vencimento vai até um ano, Médio Prazo, vencem em até cinco anos, e finalmente os Créditos de Longo Prazo, cujo vencimento tem um prazo superior a cinco anos.

Os bancos de Angola disponibilizam nas diferentes modalidades e prazos, custos diferenciados, comissões e/ou outros encargos que são previamente informados aos interessados, assim não se deve esperar que por exemplo a taxa de juro seja igual em todos os bancos, isso depende do agumentário comercial de cada instituição.

O Crédito Pessoal ou Crédito ao Consumo

Sendo agora mais específicos, podemos dizer que o crédito pessoal destina-se ao financiamento de qualquer projecto pessoal como a aquisição de bens de consumo duradouro, pequenas obras de repação de imóvel, viagens, normalmente financiados em curto e médio prazo, neste crédito os clientes poderão ter a finalidade que pretenderem de acordo com as suas necessidades pessoais.

 

O crédito pessoal hoje em dia é o mais popular e procurado, uma vez que assume-se como um dos créditos mais simples de conseguir no que toca aos pré-requisitos. Existem várias instituições hoje em angola que o fornecem de forma rápida e quase imediata o crédito pessoal, facilitando assim o acesso aos fundos sem muitas burocracias, e por outro lado aumentando o risco de incumprimento.

Condições para Aderir ao Crédito Pessoal

Uma vez que este artigo faz apenas referência a uma informal pesquisa efectuada em nosso mercado, informamos que as condições poderão variar de instituição para instituição, mas à seguir fornecemos aquilo que são as condições mais comuns, o mesmo vale para a documentação exigida.

Para podermos ser mais específicos e abranger maior número de leitores, vamos nos fixar no crédito pessoal fornecido a um trabalhador de uma empresa e que recebe os salários no Banco.

Para ter um crédito pessoal normalmente as instituições financeiras exigem como condições as seguintes:

  • Ter uma Conta à ordem no Banco onde pretende solicitar o crédito.
  • Ter os Salários domiciliados no Banco há pelo menos três meses (em alguns bancos poderá ser negociada uma ordem de transferência interbancária).
  • Não ter históricos de créditos em incumprimento, ser um cliente idoneo.
  • Ter uma situação profissional estável, seja numa empresa ou por conta própria.
  • Ter uma taxa de esforço* numa percentagem que possibilite o novo crédito.
  • Ter um fiador ou avalista, quando aplicável – este ter a a mesma ou maior capacidade do devedor para poder cobrir em caso de incumprimento).
  • Ter garantias que o banco aceite, algumas das mais solicitadas ão:
    • Domiciliação de salários (que pode ser combinado com um avalista)
    • Seguro de vida (conforme o banco exigir por der combinado com outras)
    • Subscrição de Livrança Caução (pode se combinar com avalista e Salários)

Nota: Variando de banco para banco podem ser exigidas garantias diferentes, mas em base geral pede-se apenas como garantia a domiciliação de salários, um fiador, e a subscrição de uma livrança caução.

Documentação exigida

  • Fotocópia do bilhete de identidade e cartão de contribuinte de todos os intervenientes e conjuges se aplicável;
  • Cópia dos três últimos recibos de salário, e correspondentes a depósitos no banco e/ou comprovativo de outros rendimentos de todos os intervenientes, ou ainda declaração de compromisso de transferência interbancária de rendimentos;
  • Declaração da entidade patronal, sobre o vínculo laboral existente, com compromisso de domiciliação de salários pelo menos enquanto o crédito decorrer, e mencionando a função e o salário liquido e se possível o ilíquido também;
  • Os contratos de crédito têm de ser autenticados notarialmente

Atenção: Poderão ser exigidos ainda outros documentos, ou nem todos os descritos acima.

Até quanto posso pedir?

Para saber até quanto o banco pode lhe fornecer depende muito das políticas aplicadas em cada banco, mas em base geral depende de quatro variáveis mais comuns:

– O seu rendimento mensal, a sua taxa de esforço máxima, e a taxa de juro do banco e o prazo de vencimento.

Antes de começarmos a falar dos quatro e fazer uma simulação, apraz-nos falar da Taxa de Esforço e Taxa de Esforço Máxima.

*A taxa de esforço mensal é um racio financeiro que relaciona o valor da prestação mensal de um empréstimo com o valor do rendimento mensal do devedor. Podemos ainda dizer que é a proporção de pagamento de um indivíduo afecto ao pagamento de um empréstimo, ou ainda de forma simples é o peso de um crédito no seu orçamento.

Para calcular a taxa de esforço temos que dividir o valor da prestação mensal pelo rendimeto mensal, por exemplo, se seu salário ou rendimento mensal é de 10.000 Kwanzas e sua prestação mensal é 4.000 kwanzas, fazemos: 4.000/10.000 = 0,4 então a taxa de esforço mensal é de 40% do seu rendimento.

Em regra geral em qualquer empréstimo ou somatório de empréstimos a taxa de esforço mensal não deverá ultrapassar 50% do rendimento médio mensal. Esta é a taxa de esforço máxima. Em casa pais ou instituição pode ser definida uma taxa de esforço Máxima, e uma ideal, por exemplo em Angola taxa de esforço máxima está fixada em 40%.

Agora faz sentido falarmos de qual é o valor máximo que alguém pode receber receber.

Num crédito pessoal normalmente os bancos têm limites de montantes a conceder, máximos e mínimos bem como prazos, por exemplo se alguém quer um crédito de 1.200.000 Kwanzas, deve levar em conta se este montante, somado aos juros, e dividido por cada uma das prestações mensais do prazo de vencimento não excede a sua taxa de esforço máxima, ou mesmo alguns bancos poderão apenas conceder crédito aos clientes que venham a ter prestações mensais cuja taxa de esforço está dentro da taxa de esforço ideal, muitos bancos trabalham na base dos 35 à 39%.

Exemplo prático/ Simulação.

Sr. Fernado Matias pretende Comprar um terreno que custa AKZ 1.000.000,00 e pretende solicitar o montante ao banco onde recebe os salários por meio de um crédito pessoal.

Tendo o Sr. Fernando cumprido todos os requisitos necessários para a adesão a questão é: será que pode realmente receber este montante sendo que seu salário ou rendimento mensal que o banco considera é de AKZ 70.000,00?

O Banco o informa que:

A taxa de Juro que praticam é de 17%, atribuem no mínimo AKZ 500.000,00 e no máximo AKZ 7.000.000,00 para crédito pessoal, o prazo de vencimento é de 3 anos ou 36 meses, e só aprovam créditos cuja taxa de esforço calculada seja até 40%.

Então fazemos:

1.000.000 (solicitado) + 170.000 (juros) dividindo tudo por 36 (número de prestações mensais fixas) será igual a AKZ 32.500, então este é o valor de cada prestação mensal.

Para calcular a taxa de esfoço fazemos: 32.500/70.000 que é o seu salário, o resultado é 0.46, ou seja 46% excedeu a taxa de esforço máxima que pode ser aprovada.

Conclui-se assim que com o salário de AKZ 70.000 o e nas condições acima, prazo, taxa de esforço, etc, o Sr. Fernando não poderá beneficiar de um crédito de 1.000.000 naquele banco.

Se o Sr. Fernando pretende procurar um outro terreno que melhor se adapte ao que pode pedir como saber até quanto receber?

Pode simplesmente aproveitar os dados anteriores e aplicar a regra matemática dos três simples:

Se para 1.000.000 a taxa de esforço é 46%

Qual será o Montante numa taxa de 40%

Então fazemos: (1.000.000 Kz’s x 39%) / 46% = 869.565,00 Kz’s arredondando por defeito é: AKZ 860.000,00 o valor que o Sr. Fernando pode receber com o salário de AKZ 70.000

Recomendações

Actualmente alguns dos bancos de angola com um website institucional com tecnologia mais recente exibem simuladores de crédito online, mas o mais recomendado é fazer as simulações directamente com um técnico de crédito em seu banco e presencialmente.

Nenhuma das informações prestadas aqui substitui as informações que poderão ser obtidas pelos interessados juntos das respectivas instituições bancárias.

Este artigo serve apenas para os leiores conheçam um pouco melhor o crédito pessoal, condições gerais de adesão e outros pontos, mas qualquer informação neste artigo poderá ser rectificado pelas entidades competentes, e os dados apresentados aqui não deverão ser usados pelos leitores como bases para reclamação, ou serem usados como referência obrigatória, uma vez que as políticas podem variar de banco para banco.

Bons Negócios!

 




16 thoughts on “Como fazer um crédito pessoal em Angola?

  1. António Pambo Conde

    Gostei imenso às explicações dadas sobre os créditos nos bancos angolanos.
    A minha única inquietação e tristeza reside nas políticas de incluisão de um avalista. A inclusão do avalista é uma exigéncia que tem dificultado a muitos clientes contrairem crédito. Para além do avalista não ter plena confiança ao devedor, tem sido também dificil obte-los; o que passa a ser, em muitos casos, entre irmãos, entre colegas, amigos, que partiham mesmo banco. É tido como requisto mais dificultadora no leque da documentação visto que, nem todos se predispõem das relações ora citadas nos mesmos bancos.
    A minha sugestão para políticas facilitadoras é a seguinte: Os bancos angolanos devem adoptar políticas onde incluem a entidade empregadora Estatal ou Privada como fiel e único avalista; basta que se declara que o cliente é funcionário público ou privado em efectivo serviço e afere um salário. Em outras palavras, a entidade patronal deve assumir-se como avalista dos seus funcionários desde que reconheça a sua efectividade. É uma forma de diminuirmos as burocracias existentes nos bancos angolanos, trazer harmonia com os clientes e facilitarmos o processo de crédito.
    Espero que se considere a minha sugestão.
    Voltarei quando possível.
    Obrigado.

    Reply
    1. Washington Freitas

      Saudações prezados,

      Antes de mais agradecemos pelo contacto.

      Ficamos muito satisfeitos que tenha gostado e tirado proveito do nosso artigo, esperamos que continua a visitar-nos online.

      Reply
  2. Júnior

    Obrigado pelo entendimento que obtive…
    Por meio desta matéria entende melhor os meus limites.

    Reply
    1. BancosdeAngola Post author

      É normal que tenham preferência ou até mesmo convênio com determinado banco, mas deverá procurar saber o motivo da suposta rejeição, pois estas instituições também precisa de garantias, e se calhar o seu banco não tem colaborado com os mesmos neste sentido.

      Reply
  3. Adriano Júlio

    Bom dia caríssimos

    Chamo-me Adriano júlio trabalho como auditor sou cliente deste banco, onde efetuam as minhas transacções salariais, pretendo efetuar um crédito pessoal no vosso banco no valor de Akz 1.000.000. O meu salário mensal de Akz 120.000. Segundo o critério exemplificado por vós agradecia que me dessem uma explicação em forma de cálculos se estou aceite nos padrões de obter este credito que pretendo pagar mensalmente em desconto salarial, no prazo 31 meses.

    agradecia a vossa breve resposta e espero receber em meu e-mail pessoal.

    Reply
    1. BancosdeAngola Post author

      Saudações prezado,

      A princípio não somos um banco, mas informamos que seu salário permite solicitar o valor indicado, queira por favor dirigir-se ao seu banco de domicílio dos ordenados.

      Reply
  4. Zeferino Afredo

    Por favor,gostaria saber qual a libor(taxa corrente) aplicado pelo BNA para que os bancos comerciais possam conceder crédito aos seus clientes?
    Agradeceria.

    Reply
  5. Mauro

    Boa tarde.
    Eu pretendo adquirir alguns bens que para os cálculos efectuados por vossa equipe, excedem o meu esforço maximo. Mas os bens que pretendo comprar servirão para arrecadação de receitas na qual ajudarão na devolução do mesmo capital. Que opções tenho eu diante desta situação?

    Reply
  6. Lourenço André

    Olá pessoal , Chamou-me Lourenço André , e grato estou por saber q vcs existem pois têm sido um elo de lancamento para a concretização dos sonhos de muitas pessoas, e creio eu q tambem a mim não será diferente pois sei q estou em boas mãos.

    Presados a minha cituação é o seguinte: Após ter feito uma formação de como abrir a tua propria empresa e como administra-la (empreendedorismo-INAPEM) eu abri a visão e comecei a criar projetos e vários planos de negócios até já legalizei a minha micro empresa que prestará varios serviços fazendo dela uma Olding como chamam vcs q estudam administração pois eu estudo engenharia mas não sou funcionario de nenhuma instituição empregadora sou simplesmente estudante e gostaria de saber como faço para receber financiamento de um banco para o meu projecto? Grato pela atenção e manifesto o desejo em obter respostas breves. Até já

    Reply
    1. Stélio Feijó Post author

      Saudações prezados, a maioria dos bancos recusaria, não oferece a garantia que se precisa para o tempo em que decorrer o crédito, mas tudo pode ser negociado…

      Reply
  7. Rui fernandes

    Boa noite, é possível ser cliente de um banco e por alguma razão solicitar crédito bancário a uma outra instituição bancária?

    Reply

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Website Protected by Spam Master


error: Conteúdo Protegido !!