O Portal Bancos de Angola

É um espaço informativo de divulgação e educação voltado ao sector bancário angolano, suas ofertas, promoções, entrevistas, matérias, cotações, etc. Não devendo ser interpretado como substituto das entidades reguladoras do sector financeiro.

BPC com novos directores e com vista a liderar novamente o mercado financeiro

Ricardo D’Abreu, presidente do Conselho de Administração e da Comissão Executiva do BPC (Banco de Poupança e Crédito) reformulou o quadro de directores, mudando 12 de um total de 26. O grande objectivo passa por recuperar o papel da instituição como o principal player do sistema financeiro nacional.

Ricardo D’Abreu luta por liderar o mercado financeiro novamente

O BPC tem vindo a fazer uma reestruturação e recapitalização nos últimos tempos, de forma a manter a credibilidade dos seus clientes, assim como para contribuir para o crescimento económico do país. O Banco estatal tem vindo a fazer sérias remodelações nos seus quadros, sendo a última feita agora, com a mudança de 12 diretores.

A 21 de Julho, o PCA/PCE colocou fim às comissões de serviços de 16 dos quadros do Banco de Poupança e Crédito, entre eles estavam 7 directores, 3 subdirectores, 1 subgerente, e 5 chefes de departamento.

Nesse mesmo dia, Ricardo D’Abreu procedeu a 61 novas nomeações, entre as quais se destacavam 12 directores.

BPC com nova campanha

Várias têm sido as mudanças dentro do BPC, entre as quais uma nova campanha, denominada de “Top Rendimento 16”. Esta nova campanha tem como objectivo incentivar os agentes económicos a pouparem, garantindo um futuro para as famílias, e para os negócios.

Este serviço foi apresentado na Feira Internacional de Luanda, e a partir de agora os clientes e empresários vão passar a beneficiar de juros postecipados, e juros antecipados, informação dada por Marília Poças, administradora executiva do Banco de Poupança e Crédito.

No que toca aos juros antecipados, eles serão efectuados entre 3 a 12 meses, com um valor mínimo de depósito de 5 milhões de kwanzas, e um valor máximo de 100 milhões de kwanzas, de forma a ter uma taxa de juros de 12.5 e 16%, respectivamente.

Quanto aos juros postecipados, eles serão efectuados num prazo que varia entre 1 e 12 meses, e neste caso o agente económico deverá depositar um valor mínimo de 500 mil kwanzas, ou um máximo de 100 milhões de kwanzas, gozando assim de taxas de juros entre os 11 e os 16%, respectivamente.

Para beneficiar desta campanha é necessário ser-se cliente do BPC, além de fazer os depósitos respectivos. Esta campanha tem duração de cinco meses.

Esta campanha teve como principal objectivo mostrar que o BPC é capaz de se transformar num banco moderno, sólido e ágil, e prevê-se que nos próximos tempos várias serão as novas campanhas com vista à modernização do banco estatal, que luta para se manter no top das instituições financeiras nacionais, e passar a ser o player fundamental neste cenário.




Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Website Protected by Spam Master


error: Conteúdo Protegido !!