O Portal Bancos de Angola

É um espaço informativo de divulgação e educação voltado ao sector bancário angolano, suas ofertas, promoções, entrevistas, matérias, cotações, etc. Não devendo ser interpretado como substituto das entidades reguladoras do sector financeiro.

BNA revela transacções cambiais.

BNA

Fonte: Jornal de Angola.

 

 

As transacções cambiais do mercado primário em Novembro ascenderam a 1.259,68 milhões de dólares, 44,40 por cento menos do que no mesmo mês do ano passado, anunciou ontem o Banco Nacional de Angola (BNA) no seu site na Internet.

O comunicado refere que os bancos comerciais compraram 1.048,22 milhões de dólares no mercado primário em Novembro, 31,93 por cento menos do que os 1.520 milhões do que em idêntico mês do ano passado.

Também compraram 211,46 milhões de dólares a clientes contra 745,77 milhões no ano transacto, “uma redução significativa” equivalente a 534,31 milhões de dólares.

O BNA realiza vendas de divisas direccionadas aos bancos para intervir no mercado e satisfazer as operações definidas como prioritárias pelo Executivo, num contexto de diminuição das disponibilidades cambiais e elevado risco de desequilíbrio do mercado.

Em Novembro, foram passados 857,54 milhões de dólares em vendas direccionadas, dos quais 375 milhões se destinaram à reposição cambial, 94,93 milhões ao sector petrolífero e 87,46 milhões à importação de alimentos.

O comunicado  afirma que 67,15 milhões de dólares se destinaram a “outras operações diversas”, 53,18 milhões a matérias-primas e equipamento e 179,83 milhões a viagens, operadores de remessas, cartas de créditos, seguradoras, companhias aéreas, cartões visa, mercadorias e a telecomunicações. O BNA, que vendeu 47,65 milhões às operadoras de remessas de valores e por intermédio das operadoras dos bancos comerciais, não efectuou vendas às casas de câmbio.

O documento salienta que do montante adquirido pelos bancos comerciais em Novembro, 504,89 milhões foram para liquidação de mercadorias contra 1.329,329 milhões no mesmo mês de 2014 e 34519 milhões para “invisíveis correntes” contra 924,22 milhões.

Cerca de 9,62 milhões de dólares destinaram-se a capitais contra 108,31 milhões em Novembro de 2014 e 133,30 milhões a outras operações contra 219,14 milhões.

 

 




Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

error: Conteúdo Protegido !!