O Portal Bancos de Angola

É um espaço informativo de divulgação e educação voltado ao sector bancário angolano, suas ofertas, promoções, entrevistas, matérias, cotações, etc. Não devendo ser interpretado como substituto das entidades reguladoras do sector financeiro.

Bancos angolanos compram menos divisas aos clientes

Os bancos angolanos têm comprado cada vez menos divisas aos clientes. Os bancos tiveram acesso a 865 milhões de euros em divisas em Fevereiro. Este valor continua a apresentar um decréscimo, que é visível desde o final de 2016, inclusive nas compras que são feitas directamente aos clientes. 

De acordo com os dados fornecidos nos relatórios do Banco Nacional de Angola, foram adquiridos pelos bancos comerciais junto do banco central, durante o mês de Fevereiro, um valor de 798,8 milhões de dólares em divisas, aproximadamente 750 milhões de euros.

A este valor ainda se somam 121 milhões de dólares em compras feitas directamente aos clientes, sendo a maior parte petrolíferas. Este montanto desceu quase para um quarto, quando comparamos com os valores do mês de Dezembro.

Nos finais do ano de 2016, foram vendidos aos bancos aproximadamente 486 milhões de dólares pelos clientes em divisas, sendo este o valor mais alto de todo o ano. Nessa altura o valor acompanhava a tendência de valorização do preço do barril de petróleo do segundo semestre. Lembremos que este é o produto que mais se exporta, representando mais de 90% das exportações feitas pelo nosso país.

Entre Janeiro e Fevereiro, de acordo com os dados disponibilizados pelo Banco Nacional de Angola, foi visível uma grande redução nas compras de divisas, a qual rondou os 26%.

Durante 2016, foram injectadas divisas nos bancos comerciais num valor que ultrapassou os 9.262 milhões de euros, assim como 730.1 milhões de dólares.

Mensalmente, os bancos receberam em média aproximadamente 1.070 milhões de euros em divisas, valor este que foi influenciado pelo segundo semestre do ano, o qual concertoru dois terços das vendas do banco central.

Actualmente existe um mecanismo de política monetária insustentável

De acordo com o governador do Banco Nacional de Angola, existe um mecanismo de política monetária insustentável, e até mesmo perigoso, o qual coloca em causa o futuro.

Ainda segundo o governador do BNA, o normal seria que a banca e as empresas fizessem o fluxo das divisas para a economia. Neste caso, o banco central apenas intervém no sistema, fazendo venda de divisas, ou leilões de divisas, apenas em casos excepcionais, em situações de desequilíbrios do sistema.

Em Angola, e de acordo com alter Felipe, em Angola o cenário é exactamente o oposto, pois é o banco central que tem disponibilizado divisas de forma regular e permanente, e é ele que vende divisas aos bancos comerciais, e posteriormente estes vendem à empresas importadoras.

Só em 2010 é que encontramos um valor inferior de divisas vendidas pelo banco central aos bancos.

Esta situação ocorre por causa dos bancos internacionais terem fechado o acesso às divisas em 2016 por parte das instituições angolanas, por apresentarem falhas no cumprimento das regras de compliance, e desde então que o BNA é o único fornecedor de moeda estrangeira, e apenas em euros.

Devido à forte quebra de receitas com a exportação de petróleo, por causa da redução da cotação internacional do barril de petróleo, o nosso país tem enfrentado uma grave crise financeira e económica.




Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Website Protected by Spam Master


error: Conteúdo Protegido !!