De acordo com o relatório semanal do BNA, as divisas que foram disponibilizadas ainda se mantêm exclusivamente em euros, tendo alcançado em vendas directas um montante equivalente a 198.9 milhões de dólares, tendo estas cobrido todas as necessidades do sector petrolífero e da indústria.

 

Companhias Aéreas foram umas das beneficiadas com a venda de divisas

O BNA ainda vendeu em leilões de preço 26.2 milhões de euros para a cobertura de necessidades de vários sectores, mas especialmente na cobertura das necessidades das companhias aéreas. Estas têm-se queixado bastante, como o caso particular da empresa portuguesa TAP, por terem sido retidos em Angola muitos milhões de euros.

Como sabemos, Angola tem passado por uma crise económica e financeira muito grave desde os finais de 2014, tendo sido acentuada uma quebra nas receitas advindas da exportação do petróleo por causa da queda da cotação internacional do crude.

Isto originou uma quebra na entrada de divisas dentro do país, assim como a uma grande limitação no acesso à moeda estrangeira, o que agravou ainda mais o cenário, tendo em conta que a maioria das transacções eram feitas em moeda estrangeira.

Mais agravou a situação quando se suspenderam os acordos com os bancos estrangeiros para correspondentes bancários de compra de dólares, e desde 2016 que a banca só consegue comprar divisas ao Banco Nacional de Angola, e desde aí somente euros.

Valter Filipe afirmou na altura que tendo em conta que já tínhamos perdidos as operações em dólares, não poderíamos correr o risco de perder o euros, e esse cenário seria uma verdadeira catástrofe para o país, devido à importação de alimentação e medicamentos que estaria comprometida.

Esta semana a taxa de câmbio média de referência de venda no mercado cambial primário manteve-se quase inalterada, nos 166.740 kwanzas / dólar.

Já no mercado paralelo, o dólar continua a atingir valores exorbitantes, que embora ilegal seja a única alternativa das empresas e particulares terem acesso à moeda norte-americana, o valor de cada dólar ronda os 360 kwanzas. Este valor está já bastante inferior ao que tinha o ano passado, tendo atingido mesmo os 600 kwanzas / dólar.

De notar que a tendência é que este valor continue a descer de acordo com os indicadores económicos do país.

Fonte: Diário de Notícias