O Portal Bancos de Angola

É um espaço informativo de divulgação e educação voltado ao sector bancário angolano, suas ofertas, promoções, entrevistas, matérias, cotações, etc. Não devendo ser interpretado como substituto das entidades reguladoras do sector financeiro.

Banco Sol inaugura primeiro centro empresarial

O Banco Sol inaugurou esta segunda-feira o seu primeiro centro de empresas, localizado na cidade de Cabinda. Este centro empresarial enquadra-se no quadro de estratégia de expansão do banco comercial, assim como de crescimento e afirmação do mesmo no mercado local. Coutinho Nobre Miguel, presidente do Conselho de Administração do Banco Sol, orientou todo o projecto, o qual se enquadra também nas comemorações do 16º aniversário do banco, precisamente na segunda-feira, dia 2 de Outubro.

Romão Macário Lembe pede que empresários locais ajudem Governo a diversificar economia

Romão Macário Lembe, na ocasião, pediu que os empresários locais se esforçassem no sentido de ajudarem o governo a diversificar a economia. A entrada do centro de empresas inaugurado na passada segunda-feira é o primeiro passo.

Disse também que o centro empresarial inaugurado no início da semana vai responder a todos os anseios da classe empresarial daqui para a frente, os quais têm no Banco Sol um suporte para o seu capital.

António Graça, administrador do Conselho de Administração do Banco Sol, afirmou que o centro de empresas irá garantir um serviço personalizado para as empresas.

Os empresários locais deram boas-vindas ao centro de empresas, e louvaram a iniciativa do Banco Sol de criar o seu primeiro centro empresarial na cidade de Cabinda. Segundo eles, o centro poderá ser uma mais-valia para a classe empresarial.

Porto do Caio pronto em 2019

O projecto Porto do Caio, também em Cabinda, ficará pronto em 2019. Este contou com um forte apoio do Governo, mas também do Banco de Exportação e Importação da China.

O empreendimento estará concluído no primeiro trimestre de 2019, antes do que estava previsto inicialmente. Este vai aumentar a capacidade das exportações, tornando-as mais rentáveis e fáceis. Vai criar também mais 1600 postos de trabalho directos, e deverá aumentar o comércio em 30%, mínimo.

Este projecto com parceria público-privada (PPP), entra no quadro da diversificação da economia nacional levada a cabo pelo governo.




Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Website Protected by Spam Master


error: Conteúdo Protegido !!