O Portal Bancos de Angola

É um espaço informativo de divulgação e educação voltado ao sector bancário angolano, suas ofertas, promoções, entrevistas, matérias, cotações, etc. Não devendo ser interpretado como substituto das entidades reguladoras do sector financeiro.

Banco Nacional de Angola afasta a hipótese de desestabilização

António Ramos da Cruz, administrador do Banco Nacional de Angola – BNA – afastou por completo a hipótese de desestabilização da economia nacional por causa da transformação da moeda de 20 kwanzas, a qual está a ser aproveitada por pessoas desconhecidas em objectos de decoração.

20% dos 350 milhões de moedas a circular são de 20 kwanzas

O administrado do BNA, numa entrevista dada à Angop, revelou que era muito difícil saber qual o objectivo destas pessoas que estão a usar as moedas de 20 kwanzas para as aproveitar para fazer objectos decorativos, e muito mais difícil será saber se o intuito é afectar a economia, muito embora no ponto de vista de António Ramos da Cruz não tenha um impacto assim tão grande para a economia nacional.

De acordo com o administrador, a moeda de 20 Kwanzas é bi-metálica, e por isso crê que os cidadãos que as estão a usar querem apenas aproveitar a parte do cobre para com ele fazer objectos decorativos. Para ele, esta atitude não deve ser para a afectar a economia nacional, embora acabe por ter um efeito directo nela, até porque a moeda é criada como meio de troca e pagamento, e não para outros fins.

António Ramos da Cruz afirmou serem 22% as moedas de 20 kwanzas, num total de 350 milhões de moedas em circulação, e que será impossível saber qual a percentagem destas moedas que tem sido alterada, embora ele acredite que essa percentagem seja bastante pequena.

Afirmou ainda que não se encontra em condições de determinar quem são os cidadãos que se estão a dedicar a esta prática, e para tal existem os órgãos de segurança e de defesa.

Quanto ao Banco Nacional de Angola, BNA, enquanto emissor e banco central, tem como principal função assegurar que seja preservado o valor da moeda nacional, assim como participar em políticas financeiras, monetárias e cambiais. Assim sendo, é da competência do BNA a execução, mas também o acompanhamento e o controlo do meio circulante no que respeita à política económica nacional.

Do que se apurou até à data, as moedas de 20 kwanzas que foram disponibilizadas pelo BNA estarão a ser usadas para fabricar joias, até porque estas moedas incluem bronze e prata.

O Banco Nacional de Angola já fez chegar a informação de que estão a ser feitas todas as diligências para dar resposta a esta situação.




Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Website Protected by Spam Master


error: Conteúdo Protegido !!